Transmissão Causa Mortis

Arrolamento

    Ajuda Inicial para o Arrolamento do ITCMD

    Aconselha-se ao usuário do sistema que já esteja munido dos seguintes dados:

    1- Número dos autos do Arrolamento ou Inventário;

    2- Foro;

    3- Vara da Família e Sucessões ou Vara Cível, quando for o caso;

    4- Data do óbito;

    5- Data da protocolização da petição inicial;

    6- Primeiras declarações;

    7- Data da intimação do despacho Judicial que determinou o recolhimento do ITCMD;

    8- Dados do "De Cujus" : nome, estado civil e regime de casamento;

    9- Dados do Inventariante: nome, RG, CPF, telefone, endereço, CEP, Cidade e Estado;

    10- Dados dos herdeiros/legatários: nome, RG, CPF/CNPJ, telefone, endereço, CEP, cidade e estado;

    11- Relação de bens e direitos declarados em juízo, com as respectivas descrições e valores, observando que os valores a serem informados deverão ser aqueles vigentes na data do óbito.

    12- Balanços patrimoniais, no caso de títulos não negociados em Bolsas de Valores.

    Lembramos finalmente que as instruções acima não eximem o usuário do sistema de consultar e observar as regras contidas na Legislação que institui e regulamenta a cobrança do ITCMD no Estado de São Paulo, Lei 10.705/00, consolidada com a Lei 10.992/01, Decreto 46655/02 e Portaria CAT 15/03.

Inventário

    Ajuda Inicial para o Inventário do ITCMD

    Aconselha-se ao usuário do sistema que já esteja munido dos seguintes dados:

    1- Número dos autos do Arrolamento ou Inventário;

    2- Foro;

    3- Vara da Família e Sucessões ou Vara Cível, quando for o caso;

    4- Data do óbito;

    5- Data da protocolização da petição inicial;

    6- Primeiras declarações;

    7- Data da intimação do despacho Judicial que determinou o recolhimento do ITCMD;

    8- Dados do "De Cujus" : nome, estado civil e regime de casamento;

    9- Dados do Inventariante: nome, RG, CPF, telefone, endereço, CEP, Cidade e Estado;

    10- Dados dos herdeiros/legatários: nome, RG, CPF/CNPJ, telefone, endereço, CEP, cidade e estado;

    11- Relação de bens e direitos declarados em juízo, com as respectivas descrições e valores, observando que os valores a serem informados deverão ser aqueles vigentes na data do óbito.

    12- Balanços patrimoniais, no caso de títulos não negociados em Bolsas de Valores.

    Lembramos finalmente que as instruções acima não eximem o usuário do sistema de consultar e observar as regras contidas na Legislação que institui e regulamenta a cobrança do ITCMD no Estado de São Paulo, Lei 10.705/00, consolidada com a Lei 10.992/01, Decreto 46655/02 e Portaria CAT 15/03.

Transmissão Por Escritura Pública do ITCMD

    Ajuda Inicial para o Transmissão Por Escritura Pública do ITCMD

    Aconselha-se ao usuário do sistema que já esteja munido dos seguintes dados:

    1- Cartório onde será lavrada a escritura pública;

    2 - Data do óbito;

    3 - Dados do "De Cujus" : nome, estado civil e regime de casamento;

    4 - Dados do Inventariante (se houver nomeação de um): nome, RG, CPF, telefone, endereço, CEP, Cidade e Estado;

    5 - Dados dos herdeiros: nome, RG, CPF/CNPJ, telefone, endereço, CEP, cidade e estado;

    6 - Relação de bens e direitos deixados pelo de cujus, com as respectivas descrições e valores, observando que os valores a serem informados deverão ser aqueles vigentes na data do óbito.

    7 - Balanços patrimoniais, no caso de títulos não negociados em Bolsas de Valores.

    Lembramos finalmente que as instruções acima não eximem o usuário do sistema de consultar e observar as regras contidas na Legislação que institui e regulamenta a cobrança do ITCMD no Estado de São Paulo, Lei 10.705/00, consolidada com a Lei 10.992/01, Decreto 46655/02 e Portaria CAT 15/03.

Transmissão Inter vivos

Doação

    Instruções de Preenchimento e Legislação utilizada pelo sistema

    Aconselha-se ao usuário do sistema que, ao iniciar o preenchimento da declaração do ITCMD, já esteja munido dos seguintes dados:

    1- Dados pessoais dos doadores e dos donatários, incluindo seus endereços (com CEP);

    2- Informações detalhadas sobre os bens transmitidos.

    Lembramos finalmente que as instruções acima não eximem o usuário do sistema de consultar e observar as regras contidas na Legislação que institui e regulamenta a cobrança do ITCMD no Estado de São Paulo, Lei 10.705/00, consolidada com a Lei 10.992/01, Decreto 46655/01 e Portaria CAT 15/03

Outros

Retificar Declaração

Emitir GARE para Inventário

Emitir Via Atualizada de Documentos do ITCMD

Acessar Declaração Já Iniciada

Esqueci minha senha

Fazendário

Certificado Digital

    Se você já possui Certificado Digital, por favor, clique na imagem abaixo.